Licensa

24/01/2015

CÍRCULO -

O círculo
é astuto:
enrola-se
envolve-se

autofagicamente.

Depois
explode
— galáxias! —

abre-se
vivo
pulsa

multiplica-se

divindadecírculo
perplexa
(perversa?)

o unicírculo
devorando
tudo.
FONTELA, Orides. Poesia reunida (1969-1996). São Paulo: Cosac Naify; Rio de Janeiro: 7 Letras, 2006. 376 p. (Coleção Ás de colete, v. 12) 14,5x21,5 cm. capa dura.Capa e projeto gráfico: Elaine Ramos. ISBN 85-7503-138-4 – 85-7503-478-2 (Cosac Naif) e 85-7577-254-6 (Viveiros de Castro). Col. Bibl. Antonio Miranda

Nenhum comentário:

Postar um comentário