Licensa

09/06/2014

A verdadeira humildade é o equilíbrio.

A humildade representa o pólo oposto da soberba. E o que é pólo oposto pertence ao mesmo eixo. Como pode o pólo oposto de um eixo não se contaminar? Mesmo quando algo se opõe, faz parte do sistema do qual é oposição – é assim na política, por exemplo. A humildade como anulação do ego sempre pretende o reconhecimento ou o mérito. Ela é “nobre” por contrariar a soberba e assim, acaba se afirmando… mas tudo o que se afirma se destaca e de algum modo exalta-se, logo não é humildade plena.
Já o equilíbrio, não visa nem o reconhecimento nem o aplauso.
O equilíbrio não busca nada dos dois pólos. Ele aceita a vitória mas não comemora nem se sente superior. O equilíbrio sabe ter modéstia. Vive a necessidade de compreender suas limitações e falhas em silêncio.
O verdadeiro equilíbrio passa despercebido. A vitória em si é a humildade, a anulação do ego. O equilíbrio é silencioso, não é comemorado e, na humildade verdadeira, não é compreendido. Fonte

Nenhum comentário:

Postar um comentário