Licensa

19/11/2013

NAQUELA MESA...

Esta sou eu, com aproximadamente 8 anos de idade (tampão no olho, fazendo um tratamento intensivo para melhorar minha acuidade visual em São Paulo) e o meu querido "PAI" que me acompanhava em todas as consultas (...). Passávamos o dia juntos, almoçávamos sempre em um restaurante diferente (para que eu pudesse ampliar meu universo cultural), conversávamos muito (...). Ele foi e sempre será minha maior referência de caráter, índole, princípios, valores, profissionalismo, ética, amorosidade, confiança, paternidade, (...). Essa é com certeza uma das muitas imagens que eu gostaria de eternizar através da arte (...) - ver post "O pintor de lembranças - José Antonio del Cañizo"
Sérgio Freitas Bittencourt (Rio de Janeiro, 3 de fevereiro de 19419 de julho de 1979) foi um compositor e jornalista brasileiro, filho de Jacob do Bandolim
Abalado com a morte de seu pai, compõe a canção Naquela mesa, se tornando grande sucesso na voz de Elizeth Cardoso. Sendo regravada, posteriormente, pelo cantor Nelson Gonçalves e pelo maestro e arranjador francês Paul Mauriat e por outros artistas.
Naquela Mesa
Naquela mesa ele sentava sempre
E me dizia sempre o que é viver melhor
Naquela mesa ele contava histórias
Que hoje na memória eu guardo e sei de cor
Naquela mesa ele juntava gente
E contava contente o que fez de manhã
E nos seus olhos era tanto brilho
Que mais que seu filho
Eu fiquei seu fã
Eu não sabia que doía tanto
Uma mesa num canto, uma casa e um jardim
Se eu soubesse o quanto dói a vida
Essa dor tão doída, não doía assim
Agora resta uma mesa na sala
E hoje ninguém mais fala do seu bandolim
Naquela mesa ta faltando ele
E a saudade dele ta doendo em mim
Naquela mesa ta faltando ele
E a saudade dele ta doendo em mim

2 comentários:

  1. Puxa Rose, me acabei de chorar...muita saudades dele...dói demais...bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sei ... choro quase todos os dias .....

      Excluir