Licensa

05/06/2013

O USO DA INTERTEXTUALIDADE NO ENSINO

O conhecimento significativo não se faz apenas com o uso de dicionários e compêndios, mas com base em uma educação ampla e diversa. Dialetos, sotaques e variações não desviam a aquisição do saber, ao contrário, tornam o aluno cada vez mais versátil e passível a se adequar aos diferentes contextos. Os dicionários e as gramáticas apresentam uma forma generalizada de ensinar o idioma, e não levam em conta o contexto histórico e geográfico de cada país ou região que usa a língua.

A intertextualidade funciona, nesse caso, como um elemento riquíssimo, capaz de propagar o saber em diferentes contextos, aproximando extremos. Um bom exemplo desta eficiência foi a união de um texto da Bíblia Sagrada (Coríntios, 13) a um soneto de Camões (Amor é fogo), incorporados à música Monte Castelo, da banda Legião Urbana, lançada em 1989, no álbum Quatro Estações, e considerada um sucesso até hoje. Muitos jovens tomaram conhecimento tanto do texto religioso quanto da poesia por meio da canção.
Essa é uma das beneficências fundamentais do recurso intertextual, visto que ao remeter a algo que faz parte do conhecimento de mundo dos alunos pluraliza a língua, libertando-a das barreiras do formalismo tradicional, possibilitando a todas as classes o acesso aos mais diversos textos e contextos. O recurso intertextual faz com que os conteúdos tornem-se mais significativos e verossímeis, podendo até mesmo amenizar algo considerado difícil, chato ou pesaroso para os jovens, como o ensino da literatura, da gramática ou da matemática. É possível tornar esses conteúdos mais agradáveis, a partir do momento em que são mesclados ou relacionados a algo atual e dinâmico como charges, história em quadrinhos, música, filme, entre outros.

Esse mecanismo tornou-se também uma forma de interligar extremos, aproximar diferentes vertentes e diversificar a língua portuguesa tornando-a mais significativa enquanto elemento vivo que evolui e inova com passar dos anos.

Viva a Língua Portuguesa em toda a sua diversidade de formas e conteúdos!

Escrito por Fabiana Pamplona, assessora especialista de Língua Portuguesa da Editora Moderna.

Nenhum comentário:

Postar um comentário