Licensa

09/01/2013

Filme Vida Maria...

Sinopse: Maria José, uma menina de 5 anos de idade, é levada a largar os estudos para trabalhar. Enquanto trabalha, ela cresce, casa, tem filhos, envelhece.
"VIDA MARIA" é um projeto premiado no "3o. PRÊMIO CEARÁ DE CINEMA E VÍDEO", realizado pelo Governo do Estado do Ceará. Fonte
Roteiro: clique aqui
O filme mostra a história do que se mais vê aqui no interior do nordeste, onde vemos crianças que tem sua infância interrompida muitas vezes para ajudar a família a sobreviver, infância essa resumida aos poucos recursos e a más condições.
A Maria que aparece no filme mostra satisfação no que faz, em apenas escrever seu primeiro nome a princípio, o momento em que sua mãe lhe chama a atenção, é tirada, não só a atenção como seu futuro de ser uma pessoa diferente que sua mãe, que não tem uma visão do futuro, querendo dar a filha a mesma criação que teve.
O objetivo do curta é mostra que devemos dar sempre mais que tivemos pros demais, para tentar construir um futuro que não tivemos, e estar sempre a procura do melhor e não se acomodar naquilo que vivemos. 
Diretor: Márcio Ramos
Na cabeça de Márcio, tudo começou em 1999. Foi quando ele já pensava em fazer animação. Todavia, a vida de publicitário não deixava que esse projeto fosse adiante. Dois anos atrás, depois de conversar com Joe, resolveu começar o projeto. Para tanto, buscou ir além de entrevistar pessoas do interior cearense, ele conviveu realmente com essas pessoas para criar um raio-x contato em oito minutos do interior nordestino.
Perguntado sobre projetos futuros – quando seu filhinho Gustavo com a camisa do curta subiu em seus braços - Márcio deixou claro que ainda está vivendo o “Vida Maria”. “Eu ainda estou em êxtase”, disse se referindo a aceitação do seu projeto no Cine Ceará.
É fato que “Vida Maria” ainda renderá muitos frutos para o diretor. Não à toa que em breve Márcio estará levando esse curta-metragem animado genuinamente cearense para brilhar em festivas da Espanha. O trabalho demonstrado pelo simpático gaúcho (que aos quatro anos de idade veio para o Ceará e aqui adotou como sua terra-natal) levará o nome da animação brasileira (não só cearense) com extrema competência para o mundo. “Vida Maria” merece". Fonte
vidamaria-photo04
Visão Técnica
São apresentadas no filme imagens que mostram uma semelhança muito grande com a realidade, traços bem parecidos com o real, suas cores e formatos muito bem escolhidos.
Acoplando isso tudo com a tecnologia 3D, nos mostra como tudo não é apenas um filme e sim nos trás para a realidade que vivenciamos no dia-a-dia, apesar de ser com menos frequência mais existe da mesma forma que é relatado no curta. 
E por fim, conforme já dito, o autor com as combinações de cores, traços, seus formatos e aspectos consegue colar os olhos do público que o assistir por ser bem elaborado e nada mais do que a pura realidade. Fonte

Prêmios
10 Melhores Curtas Brasileiros do Público no Festival Internacional de Curtas de São Paulo em 2007
2º Lugar - Melhor Animação Brasileira no Anima Mundi em 2007
2º Lugar - Melhor Primeira Obra no Anima Mundi em 2007
Melhor Animação no FAM - Florianópolis em 2007
Melhor Animação no FestCine Amazônia em 2007
Melhor Animação no Festival de Cinema e Vídeo de Santa Cruz das Palmeiras em 2008
Melhor Animação no Festival Internacional del Nuevo Cine Latinoamericano em 2007
Melhor Animação no Tudo sobre Mulheres em 2007
Melhor Animação Internacional no FeSanCor - Festival Chileno Internacional del Cortometraje de Santiago em 2007
Melhor Curta Brasileiro - Fundação Demócrito Rocha no Cine Ceará em 2007
Melhor Curta Metragem Hispano-Brasileiro no Festival Premis Tirant em 2008
Melhor direção no Festival Guarnicê de Cinema do Maranhão em 2007
Melhor Filme no Amazonas Film Festival em 2007
Melhor Filme no Cine Ceará em 2007
Melhor Filme no Cine PE em 2007
Melhor Filme no Curta Canoa em 2007
Melhor Filme no ENTRETODOS - Festival de Curtas-Metragem de Direitos Humanos em 2007
Melhor Filme no Festival de Atibaia Internacional do Audiovisual em 2008
Melhor Filme no Festival de Cinema na Floresta em 2008
Melhor Filme no Festival de Cuiabá em 2007
Melhor Filme no Festival do Paraná de Cinema Brasileiro e Latino em 2007
Melhor Filme no Jornada Internacional de Cinema da Bahia em 2007
Melhor Filme - Júri Popular no Curta Lençóis - Festival Regional de Cine-Vídeo nos Lençóis Maranhenses em 2008
Melhor Filme - Júri Popular no Festival de Cuiabá em 2007
Melhor Filme - Júri Popular no Mostra de Cinema de Tiradentes em 2007
Melhor Filme - Júri Popular no Primeiro Plano - Festival de Cinema de Juiz de Fora em 2007
Melhor Filme - Júri Popular no Vitória Cine Vídeo em 2007
Melhor Filme Animação no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro em 2008
Melhor Filme Nordestino no Curta-se - Festival Luso-Brasileiro de Curtas Metragens de Sergipe em 2007
Melhor Roteiro no Cine PE em 2007
Melhor Roteiro no Granimado Festival Brasileiro de Animação em 2007
Melhor Trilha Sonora no Cine PE em 2007
Melhor Trilha Sonora no Granimado Festival Brasileiro de Animação em 2007
Menção Honrosa no Curta Lençóis - Festival Regional de Cine-Vídeo nos Lençóis Maranhenses em 2008
Menção Honrosa de Melhor Curta Internacional no Cleveland International Film Festival em 2007
Prêmio ABD e C no Curta Cinema em 2006
Prêmio aquisição Canal Brasil no Cine Ceará em 2007
Prêmio BNB de Cinema no Cine Ceará em 2007
Prêmio BNB de Cinema no Cine PE em 2007
Prêmio BNB de Cinema no Curta-se - Festival Luso-Brasileiro de Curtas Metragens de Sergipe em 2007
Prêmio da Crítica no Cine PE em 2007
Prêmio Especial no Anima Mundi em 2007
Prêmio Especial do Júri no FIC BRASILIA - Festival Internacional de Cinema de Brasília em 2007
Prêmio Unibanco de Cinema no Festival Internacional de Curtas de São Paulo em 2007
Festivais
Festival de Cine de Huesca
Curta Santos
Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo 
AniMotion
Festival de Garanhuns
Bite The Mango Film Festival
Vida Maria, de Márcio Ramos
Acabei de assistir a oito minutos bastante tristes, mas satisfatórios na mesma proporção. Vida Maria, de Márcio Ramos, é um curta que deveria ser visto por todos os brasileiros. Duvido que haja um "sertanejo" que assista e que não "trema na base". Utilizando-se de poucas palavras, todas elas facilmente encontradas no vocabulário de quem nasceu sob o sol do nordeste – "bença, pai", "bença, mãe" – nos é mostrada a história de Maria José, cuja mãe implicava com a vontade que ela tinha de aprender a escrever. Não dá pra contar mais nada, só que é preciso ser valente para não se perder no sol causticante, na poeira do dia-a-dia. Fonte
RESENHA " VIDA MARIA"
Assisti a esse filme na aula de português e fiquei completamente encantado com a narração, os detalhes, as cores e expressões. Tem base em uma realidade de boa parte do povo brasileiro, principalmente a população do Nordeste, por não possuir expectativa positiva em relação aos estudos e a uma formação intelectual. 
O filme mostra a simplicidade do homem rural que precisa trabalhar duro, para comer e sobreviver. Os maiores problemas não são apenas a seca, a fome, a falta de oportunidade, mas a completa ausência do Estado, aliada a falta de educação familiar (controle de natalidade, estímulos ao estudo, visão de mudança, e outros), existe uma reprodução familiar, ou seja, a educação recebida é passada de pai para filho.
A história se passa em alguma região sertaneja do Brasil. É possível perceber isso por meio das imagens, que mostra um lugar de solo árido e seco, além de um sol escaldante. No início e no final do curta uma mãe impede a filha de escrever em seu caderno para que esta vá ocupar-se dos afazeres domésticos. Com isso, o diretor reforça a ideia de que a vida dessas Marias irá se repetir enquanto as perspectivas delas não mudar adquirindo instrução e dignidade.
Na vida das personagens passaram-se anos, gerações. Isso é perceptível pelo fato de aparecerem novos filhos, novas Marias ao longo do vídeo. Além disso, no final do curta, o vídeo mostra o caderno com as folhas passando e com o nome de várias Marias, é possível concluir que várias gerações se passaram e outras Marias já nasceram e já tiveram outros filhos. 
No início do vídeo, a mãe diz: “Em vez de ficar perdendo tempo desenhando o nome, vá lá pra fora...”. Por que, para ela, desenhar o nome é perda de tempo? Porque quando não se tem educação nem perspectiva de melhoria na qualidade de vida, como acontece com as personagens de “Vida Maria”, aprender, estudar e instruir-se perde seu valor. Nada se torna mais importante do que o trabalho, pois este é o único meio pelo qual as Marias obtêm o pão de cada dia, o único meio que as mulheres conseguem garantir, no mínimo, a sobrevivência. Dessa forma, enquanto faltar instrução e dignidade, o sertanejo não perceberá que, por meio da educação é possível mudar a realidade.

4 comentários:

  1. Anônimo15.5.13

    otimo filme para ser desenvovido em sala de aula e nos programas sociaisl

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela visita!
      Volte sempre!
      Rose

      Excluir
  2. Nossa eu adorei esse curta, creio que muitos deveriam assistir e ter uma outra visão dessas mulheres que ainda se submetem a essa vida.

    ResponderExcluir
  3. O Trabalho do Marcio Ramos sem sombra de dúvida ultrapassa os limites da perfeição técnica e fala além do as que próprias palavras podem dizer. Uma obra que GRITA aos ouvidos de todos nós, Governos, Sociedade em geral ou simples seres dotados de um mínimo sensibilidade e percepção diante dos clamores silenciosos de todas as "Marias" e de todos os "Josés" do Brasil.

    ResponderExcluir