Licensa

07/07/2012

Se eu soubesse brincar - Pedro Nava

Si eu tivesse seis anos se soubesse brincar
pedia ao Menino Jesus que viesse me dar
seus brinquedos coloridos

E ele dava mesmo dava tudo
dava brinquedos variados de todas as cores
brinquedos sortidos
dava bolas lustrosas pra mim soltar de noite
e mandar todas pro céu com minha reza

Dava bolas dava quitanda dava balas
e havia de ficar melado,
todo doce de minha baba.

E dava homenzinhos, arvinhas, bichinhos, casinhas
e em minhas mãos ingênuas
eu tirava o mundo novinho,
cheiroso de cola e verniz,
das caixas nurembergue
pra recomeçar deslumbrando
a brincadeira da vida

O Menino Jesus dava tudo se eu fosse menino
si soubesse brincar pra brincar com ele.
Gif de criança
Aproveito o poema acima para postar uma atividade que tive o prazer de participar com os alunos do primeiro ano da nossa escola. Foi tão bonito, gostoso, singelo e contagiante que acabamos brincando também. Vocês poderão conferir através das fotos e dos vídeos abaixo:
"Soubéssemos nós adultos preservar o brilho e o frescor da brincadeira infantil, teríamos uma humanidade plena de amor e fraternidade. Resta-nos, então, aprender com as crianças." (Monique Deheinzelin).

A brincadeira é uma linguagem natural da criança e é importante que esteja presente na escola desde a educação infantil para que o aluno possa se colocar e se expressar através de atividades lúdicas considerando-se como lúdicas as brincadeiras, os jogos, a música, a arte, a expressão corporal, ou seja, atividades que mantenham a espontaneidade das crianças.
Foi preciso que houvesse uma profunda mudança da imagem da criança na sociedade para que se pudesse associar uma visão positiva a suas atividades espontâneas, surgindo como decorrência à valorização dos jogos e brinquedos. O aparecimento do jogo e do brinquedo como fator do desenvolvimento infantil proporcionou um campo amplo de estudos e pesquisas e hoje é questão de consenso a importância do lúdico. Dentre as contribuições mais importantes destes estudos, segundo Negrine (1994, p. 41), podemos destacar:
- As atividades lúdicas possibilitam fomentar a "resiliência", pois permitem a formação do autoconceito positivo;
- As atividades lúdicas possibilitam o desenvolvimento integral da criança, já que através destas atividades a criança se desenvolve afetivamente, convive socialmente e opera mentalmente.
- O brinquedo e o jogo são produtos de cultura e seus usos permitem a inserção da criança na sociedade;
- Brincar é uma necessidade básica assim como é a nutrição, a saúde, a habitação e a educação;
- Brincar ajuda a criança no seu desenvolvimento físico, afetivo, intelectual e social, pois, através das atividades lúdicas, a criança forma conceitos, relaciona ideias, estabelece relações lógicas, desenvolve a expressão oral e corporal, reforça habilidades sociais, reduz a agressividade, integra-se na sociedade e constrói seu próprio conhecimento.
Brincando a criança desenvolve potencialidades; ela compara, analisa, nomeia, mede, associa, calcula, classifica, compõe, conceitua e cria. O brinquedo e a brincadeira traduzem o mundo para a realidade infantil, possibilitando a criança a desenvolver a sua inteligência, sua sensibilidade, habilidades e criatividade, além de aprender a socializar-se com outras crianças e com os adultos.

Gif de criança
“As crianças pequenas são seres humanos portadores de todas as melhores potencialidades da espécie:
- inteligentes, curiosas, animadas, brincalhonas em busca de relacionamentos gratificantes, pois descobertas, entendimento, afeto, amor, brincadeira, bom humor e segurança trazem bem estar e felicidade;
- tagarelas desvelando todos os sentidos e significados das múltiplas linguagens de comunicação por onde a vida se explica;
- inquietas, pois tudo deve ser descoberto e compreendido, num mundo que é sempre novo a cada manhã;
- encantadas, fascinadas, solidárias e cooperativas desde que o contexto a seu redor, e principalmente, nós adultos/educadores, saibamos responder, provocar e apoiar o encantamento, a fascinação, à generosidade e à participação.”
Regina de Assis
In: Parecer CEB 022/98 –
Diretrizes Curriculares Nacionais para Educação Infantil
ANA ANGÉLICA

Um comentário:

  1. Adorei ver meus filhotes sendo bem cuidados.Parabéns para a Ana Carolina.Saudades dos meus queridos.

    ResponderExcluir