Licensa

21/05/2012

Paralisia Cerebral Infantil

Entenda melhor o que é a Paralisia Cerebral Infantil e quais são os seus sintomas.

A paralisia cerebral infantil é uma desordem neurológica que afeta o tônus muscular, a movimentação e a coordenação motora. Essa condição ainda pode provocar problemas na visão, fala e audição, além de dificuldades de aprendizagem.

A paralisia cerebral é geralmente causada por problemas antes ou durante o parto ou pode se desenvolver até o 5 anos de idade. Nessa fase, o cérebro das crianças é muito suscetível a lesões. As causas mais comuns são: infecções cerebrais, alteração na circulação cerebral, traumatismos, falta de oxigenação, deficiências na formação do sistema nervoso central, parto prematuro ou tardio, alergia a medicamentos, entre outras.

Veja na lista abaixo os sinais de alerta para detectar a paralisia cerebral infantil:
Dificuldade para comer ou manusear alimentos
Contratura exagerada nos braços e nas pernas
Alterações na postura acompanhadas de rigidez muscular
Não sorri ou fixa o olhar aos 2 meses
Não sustenta a cabeça aos 3 meses
Não balbucia e não se vira aos 6 meses
Não se senta aos 7 meses
Não engatinha aos 9 meses
Não anda aos 15 meses


Algumas crianças têm perturbações ligeiras, quase imperceptíveis, que as tornam desajeitadas a andar, falar ou a usar as mãos.

Outras são gravemente afetadas com incapacidade motora grave, impossibilidade de andar e falar, sendo dependentes nas atividades da vida diária. Entre este dois extremos existem os casos mais variados. De acordo com a localização das lesões e áreas do cérebro afetadas, as manifestações podem ser diferentes. Os tipos mais comuns são: 

- Espástico - Caracterizado por paralisia e aumento de tonicidade dos músculos resultante de lesões no córtex ou nas vias daí provenientes. Pode haver um lado do corpo afetado (hemiparesia), os 4 membros (tetraparesia) ou mais os membros inferiores (diplegia). 

- Atetose/Distonia - Caracterizada por movimentos involuntários e variações na tonicidade muscular resultantes de lesões dos núcleos situados no interior dos hemisférios cerebrais (Sistema Extra-Piramidal). 

- Ataxia - Caracterizada por diminuição da tonicidade muscular, incoordenação dos movimentos e equilíbrio deficiente, devido a lesões no cerebelo ou das vias cerebelosas. 

- Hipotônica - A forma hipotônica encontra-se em crianças com tônus baixo, tendo como consequência articulações frouxas, músculos mal definidos, hipermobilidade articular, menos força e resistência, de forma que essas crianças podem ser caracterizadas como “bonecas de pano” mole. Hipotonicidade é um tipo de Paralisia Cerebral que pode também mascarar condições degenerativas. Normalmente esta forma de Paralisia Cerebral é um padrão transitório que pode se transformar em uma das outras formas posteriormente. 

- Mista - Na forma mista, combinam-se características da Paralisia Cerebral espástica, atetósica e atáxica. O tônus muscular tem um padrão mutante e a criança pode ter diferentes tipos das classificações anteriores durante seu crescimento ou ao mesmo tempo. 

A criança com Paralisia Cerebral pode ter inteligência normal ou até acima do normal, mas também pode ter atraso intelectual, não só devido às lesões cerebrais, mas também pela falta de experiência resultante das suas deficiências. Os esgares (caretas, trejeitos) da face e deficiência na fala, devido ao descontrole dos movimentos, podem fazer aparentar um atraso mental que na realidade não existe. Podem aparecer formas mistas com diferentes sintomas, o que torna difícil a avaliação. 


Nosso primeiro aluno com Paralisia Cerebral. Aprendemos muito com ele (...)
"SE O LUGAR NÃO ESTÁ PRONTO PARA RECEBER TODAS AS PESSOAS, ENTÃO O LUGAR É DEFICIENTE" THAIS FROTA

A inclusão que ensina

Recursos da comunicação alternativa: desenvolvendo a comunicação de alunos com necessidades educativas especiais relacionadas a déficits comunicativos

(...) A comunicação alternativa surge como um recurso para facilitar o desenvolvimento da comunicação para aquelas pessoas que não podem falar, um recurso que pode ser utilizado de forma complementar ou suplementar à fala, servindo de apoio ou substituindo a fala, dependendo de cada caso em particular. Há pessoas que precisam utilizar os sistemas de comunicação alternativa por toda a vida; outras precisam deles temporariamente.
(...) Ao falar sobre o desenvolvimento de um trabalho com o sistema pictográfico de comunicação alternativa em uma escola especial, Nunes e Nunes (2007, p. 30) destacam outro aspecto:
O grande mérito da comunicação alternativa/ampliada é o de dar a vez e a voz aos indivíduos não oralizados para fazer escolhas e expressar suas necessidades, sentimentos e pensamentos de forma mais transparente. Sua utilização representa uma esperança de que seus interlocutores possam se conscientizar do complexo mundo interno dessas pessoas, e, assim, favorece sua inserção social e o pleno gozo de seus direitos como cidadãos. (...)

Semana de 12/03 a 16/03/12 

"Leitura da história ao aluno: “A conta”. Após apresentei imagens diversas a ele e solicitei que as associasse à história, de acordo com a leitura realizada anteriormente. O aluno escreveu a visualização montando-a de acordo com as lembranças vistas nas imagens de sua criação, com o mesmo título. Nesta atividade da semana, enfoquei o discurso direto, criar falas de acordo com as lembranças que tiver da história lida por mim".



PRODUÇÃO DE TEXTO FEITA PELO ALUNO:
A CONTA
QATRO AMIGO FORA AO RESTAURANTE COMER CCOMIDA
ELES COMERAM TODA A  COMIDA E XAMARAM O GARSOM
-A COMTA
-DEIXA QUE EU PAGO  - DICE O AMIGO
-ME DA AQUI O DINEIRO EU PAGO – DICE O AMIGO
-PARA DE BRIGAR     - DICE A  MULHEE      
-VOU CHAMA  A POLISIA
UMA MENSAGEM...

3 comentários:

  1. OI ROSE ADOREI A MATÉRIA SOBRE PARALISIA CEREBRAL .VC SABE O QUANTO O ADRIANO É IMPORTANTE PARA MIM ,NÃO SÓ ELE MAIS AS OUTRAS CRIANÇAS TAMBÉM ,É QUE O DRI FAZ SETE ANOS QUE ESTA CONOSCO NA ESCOLA .VC DIZ UM DIA QUE ESTAS CRIANÇAS ENTRARAM NAS NOSSAS VIDAS POR UM MOTIVO E EU ACREDITO NISTO ,AS VEZES tô muito triste sem vontade de ir trabalha mais quando chego lá e encontro o DRI E AS OUTRAS CRIANÇAS A BI E DANI COM UM SORRISO GRANDE E LINDO QUEM SOU EU PARA FICAR TRISTE .ROSE OBRIGADA PELO CARINHO E DEDICAÇÃO QUE VC TEM COM ESTAS CRIANÇAS E COM TODAS DO CAPELOZZA QUE DEUS TE ABENÇOE E SEMPRE TE PROTEJA .BJOS CRISTIANA .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada!
      Eu é que tenho que agradecer o apoio, dedicação, profissionalismo, carinho, etc. etc. etc. de todos vocês...
      Isso só é possível de ver acontecer graças aos inúmeros profissionais que estiveram e ainda estão envolvidos com essas crianças mais do que especiais...
      Quero fazer uma postagem muito especial para agradecer a todos... (a fono Fabiana, a professora Débora Deliberato, equipe da SME, equipe da UNESP, professores e funcionários da escola, médicos, o instrutor de informática Delmar - pela confecção da "colmeia" de um de nossos alunos, enfim...tem tanta gente que tenho medo de esquecer de citar alguém...o importante é que não estamos só). Inclusão é isso!!!!
      Beijos
      Rose

      Excluir
  2. Anônimo3.6.12

    Parabéns por tanta dedicação e carinho com o próximo. Na escola onde trabalho também recebemos nesse ano letivo um presente de Deus, e esse anjo vem nos ensinando muito.

    ResponderExcluir