Licensa

31/03/2012

Literatura Infantil

Título do Livro
Lançado em: junho/2010

SINOPSE
A atriz norte-americana Julianne Moore estreia na literatura com um livro autobiográfico: Morango Sardento traz a experiência de infância desta ruivinha admirada mundialmente. A edição brasileira conta com a participação de outras duas atrizes importantes: Fernanda Torres assina a simpática tradução e Débora Bloch – que também foi um “morango sardento” – escreveu o texto de quarta capa. Envergonhada pelo apelido de “morango sardento”, a protagonista do livro experimenta até tomar banho com suco de limão para tentar eliminar suas sardas. A autora conta como fez de tudo para se livrar não só das pintinhas, como da autorrejeição. A ilustradora vietnamita LeUyen Pham acrescenta humor às cenas. 
Morango Sardento mostra que, para “viver feliz para sempre”, é preciso se aceitar, com suas sardas e seu cabelo vermelho. Afinal, “quem liga para um milhão de sardas quando se tem um milhão de amigos?”. Débora Bloch concorda: “Quando a gente é criança, sempre pensa que é melhor ser diferente do que a gente é. Mas quando cresce, descobre que tanto faz”. 
Julianne Moore

Julianne Moore é uma premiada atriz norte-americana. Nasceu em Fayetteville, na Carolina do Norte, em 1960, com o nome de Julie Anne Smith. Formada em artes cênicas pela Boston University, iniciou sua carreira em Nova York, onde vive atualmente com o marido e dois filhos. Entre seus principais filmes estão Boogie Nights (1997), Magnólia (1999), As horas (2002) e Ensaio sobre a cegueira (2008). Moore foi quatro vezes indicada ao Oscar, como melhor atriz e melhor atriz coadjuvante. Morango Sardento, inspirado em sua infância, é seu primeiro livro infantil.

No depoimento a seguir, Julianne Moore fala sobre Morango Sardento:
Título do Livro

A pequena Morango Sardento adora ir ao Passatempo, lugar onde as crianças se divertem antes do horário da aula. Exceto em dias de chuva, quando a única brincadeira possível é queimada. A atriz Julianne Moore nos conta, neste novo livro, como a menina fez para lidar com o valentão Pedro Bomba, temido por sua habilidade no jogo e por não pensar duas vezes antes de arremessar a bola com toda a força nos menores. No dia em que precisa confrontá-lo sozinha, os medos e preconceitos transformam-se em uma bonita amizade entre os dois. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário