Licensa

19/01/2012

Ainda sobre inclusão

Em um momento em que tanto se discute sobre a inclusão de pessoas especiais - portadoras de alguma deficiência - em grupos ditos "normais", uma alegoria vem, de forma figurada, mostrar a beleza, a força, a oportunidade, o valor de pessoas que assumem a tarefa de cuidar de tais pessoas, e o respeito que devemos ter diante delas. Trata-se de uma adaptação de "The Special Mother", de Enna Bombeek, distribuída em forma de mensagem, que apresento a seguir:
"A maioria das mulheres torna se mãe por acidente, muitas por opção, algumas por pressões sociais e umas poucas por hábito.
Este ano, aproximadamente 100.000 mulheres serão mães de crianças com algum tipo de deficiência física ou mental. Alguma vez você já se perguntou como Deus escolhe as mães de crianças deficientes? (...)
Marlene Fagundes Carvalho Gonçalves de Ribeirão Preto, SP
O vídeo (relacionado ao texto acima) foi utilizado no planejamento de nossa escola no ano de 2010 como forma de sensibilização de professores e funcionários.
"Como Deus escolhe a mãe de uma criança especial"
Utilizamos também o vídeo "A chegada de uma criança especial na família".
Trata-se na verdade de um trecho do livro: "A trajetória de uma mãe especial"
"E foi assim...
Quando eu pensava que você não era
Tive que aceitar que era
E aprender a te amar mesmo assim.
Quando eu imaginava que você não podia
Você foi lá e fez.
Nos momentos difíceis, eu me desesperava
E você sorria.
Nos momentos de dor, eu sofria
E você lutava...
E vencia! É um guerreiro!
Como eu queria ser.
E a sua vida para as pessoas que não te conhecem é um martírio.
Enquanto para você, é como um circo, onde o importante é se divertir. (...)
Entre neste site e voce terá mais títulos de filmes separados por deficiência: clique aqui
Filmes sobre deficiência auditiva - clique aqui
Pelo que pudemos observar valeu a pena a utilização destes e de outros materiais que visavam a sensibilização, aceitação, respeito e o acolhimento dos "cuidadores" dessas crianças. Isso não quer dizer que não será preciso continuar "investindo", muito pelo contrário. Essa temática, como tantas outras da escola necessitam ser revistas sempre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário